Manifestação reuniu cerca de 10 mil pessoas após Suprema Corte mexicana descriminalizar o aborto

Marcha pela Mulher e pela Vida no México reuniu cerca de 10 mil pessoas, maioria cristãos, em protesto contra a decisão da Suprema Corte que descriminalizou o aborto no país, no mês passado.

A manifestante Alma Bello, de 56 anos, externalizou a preocupação dos mexicanos em relação a liberçação da interrupção da gravidez. "O governo está elevando o direito ao aborto como o direito de matar", disse à agência de notícias AFP.

No palco do evento, foi instalada uma maca, onde o ginecologista Fernando Urquiza realizou um exame de ultrassom na adolescente Ana, de 15 anos, que está com 38 semanas de gestação.

Segundo a agência de notícias ACI Prensa, Ana participou voluntariamente do evento e, além da própria vontade, também teve o consentimento de seus pais.

Clique aqui e confira o vídeo postado no Twitter, por David Ramos, que integra a agência ACI Prensa no México, e mostra o momento em que o ultrassom é realizado. As imagens do exame foram transmitidas em telas gigantes, nos dois lados do palco, e motivou gritos e aplausos da multidão.

“Tudo bem para ir, pronto para nascer”, disse o médico, que se descreveu “muito animado” por fazer parte da mostra.

A ativista católica e chefe do Steps for Life, o grupo que organizou a marcha, Alison Gonzalez afirmou que o encontro não foi feito como uma resposta a nenhum evento em particular - como a decisão da Suprema Corte - mas sim como uma demonstração de " apoio nacional para as mulheres. "

“Precisamos de políticas que reconciliem o profissional com o materno, que garantam que possamos voltar para casa com segurança, que nos ajudem a seguir em frente diante de uma gravidez indesejada [...] Legal ou ilegal, o aborto deve estar fora de questão, porque as mulheres merecem muito mais”, declarou a ativista, de 26 anos, à AFP.

 

CPAD News/ Com informações Guiame, AFP e ACI Prensa - Foto: Reprodução vídeo/TwitterDavid Ramos

RÁDIO AD BELEM 97,9 FM a rádio mais ouvida no seguimento evangélico da região de Sorocaba-SP

REDAÇÃO, Pastor Daaber Santos