João Doria (PSDB) anunciou, nesta quinta-feira (17), o fim do uso de máscara em ambientes fechados no estado de São Paulo. Na semana passada, o governador já havia descartado o uso do item de proteção ao ar livre e em espaços abertos.

As máscaras integram o cotidiano de todos desde o surgimento da pandemia de Covid-19, em 2020,  por serem eficazes na contenção da disseminação da doença.

O governador afirmou, porém, que as máscaras continuarão obrigatórias “em unidades de saúde, hospitais e no transporte público, como ônibus, trens e metrô”.

Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), áreas controladas de aeroportos e espaços de embarques até as aeronaves continuarão exigindo o uso de máscara para funcionários e passageiros.

Recomendações

Apesar da flexibilização, o comitê científico, responsável por embasar as decisões tomadas pelo governo paulista sobre a pandemia, ressalta que a máscara continua sendo estratégica.

João Gabbardo, coordenador do comitê científico, esclarece que para alguns perfis o uso é fundamental. “Pessoas com sintomas gripais devem continuar usando máscara em todos os lugares e em todas as situações”, afirma.

Gabbardo também recomenda que as pessoas não vacinadas contra a Covid-19 e as com sistema imunológico enfraquecido continuem com o item cobrindo o nariz e a boca.

O item, diz, também é importante em ambientes abertos, quando houver “grandes aglomerações”. “Para que as pessoas se protejam, principalmente as que têm mais risco”. @adbelemnewsoficial 

@radioadbelem 

@jornaladbelem 

#Radioadbelem