Pregador de rua Matthew Meinecke [ao centro] teve sua Bíblia rasgada e jogada num vaso sanitário. (Montagem de imagens do Twitter Matthew Meinecke)

pregador de rua Matthew Meinecke foi preso, no dia 27 de junho, pela polícia de Seattle sob a acusação de ser um risco para a segurança pública por ler sua Bíblia em voz alta em um parque público perto de um evento do orgulho LGBT.

Matthew, que se identifica como “The Seattle Preacher” no Twitter, foi cercado por policiais enquanto lia sua Bíblia. Ele foi levado à delegacia e fichado, antes de ser liberado.

“O SPD tem recursos suficientes para enviar 10 policiais para prender um pregador lendo sua Bíblia em um parque público. Porque é um crime tão horrível agora!”, escreveu Meinecke no Twitter, postando um vídeo mostrando sua prisão.

“Então, neste momento, não podemos mais ficar parados. O risco que você representa para a segurança pública permanecendo aqui pode ser mitigado se você sair. É sua última chance”, pode-se ouvir um policial dizendo.

“Não quero sair porque não estou em perigo”, disse o pregador aos oficiais.

“Eu estava no Seattle Center, lendo a Bíblia, não pregando agressivamente, não agitando as pessoas, nada. Pessoas jogando coisas. Pessoas vandalizando nossa propriedade. Acho que cerca de 10 policiais apareceram", disse o pastor ao jornalista Jonathan Choe, do Discovery Institute.

“Seu trabalho não é me silenciar e me comover. Por que eles se ofendem tanto com as palavras? Eu apenas acredito em usar a palavra de Deus.”

Ataque de radicais

O pregador também postou um vídeo mostrando uma manifestante apreendendo suas Bíblias e rasgando páginas enquanto gritava: “Saia daqui! Tire sua água benta dos meus ovários, b----! Saia da p*!”

O ataque, que teve chute na Bíblia com ela sendo jogada dentro de um vaso sanitário de banheiro químico, aconteceu no domingo (26/06), um dia antes de sua prisão.

Nas imagens, é possível ver uma pessoa gritando com o pregador: “Esqueça sua fada imaginária na p* do céu”.

Meinecke disse que viu “um bando de pessoas nuas andando por aqui, a menos de 60 metros de distância. … Homens adultos nus em torno de criancinhas.”

O pregador já havia sido preso durante um protesto Roe v. Wade, acrescentou Choe no Twitter. “Extremistas de extrema esquerda rasgaram sua Bíblia e o agrediram. Mas fugiram.”

Em um vídeo que Meinecke compartilhou online, ele acrescentou:

“Temos uma cidade cheia de crimes. Temos agulhas por todo o lado. Acampamentos de sem-teto sem lei em todos os lugares. Temos assaltos. Temos vidro quebrado. Temos Antifa administrando o lugar. Mas eles têm tempo para enviar 10 policiais para prender um pregador de rua lendo sua Bíblia em um parque.”

Radio ADBELEM 

Fonte: Guiame / @radioadbelem